Meu reino

Meu Reino
Biquini Cavadão

Atrás da porta
Guardo os meus sapatos
Na gaveta do armário
Coloco minhas roupas
Na estante da sala
Vejo muitos livros
E a geladeira conserva o sabor das refeições
Minha casa é meu reino

Mas eu preciso de outros sapatos
De outras roupas, outros temperos
Para formar minhas ideias e meus sentimentos
Eu sou a soma de tudo que vejo
E minha casa é um espelho
Onde a noite eu me deito e sonho com as coisas mais loucas
Sem saber porque

É porque trago tudo de fora
Violência e dúvida, dinheiro e fé
Trago a imagem de todas as ruas por onde passo
E de alguém que nem sei quem é
E que provavelmente eu não vou mais ver
Mas mesmo assim ela sorriu pra mim
Ela sorriu e ficou na minha casa que é meu reino

É porque trago tudo de fora
E minha casa é um espelho
Trago a imagem de todas as ruas
Eu sou a soma de tudo que vejo
Mas mesmo assim, ela sorriu pra mim
Ela sorriu e ficou na minha casa que é meu reino

pensamento meio, sei lá, entende?

As vezes me considero meio maluco, mas nao no sentido real da palavra (seja qual for esse sentido), parece que a vida pra mim é mais complicada do que pra outras pessoas. nao sei explicar (que novidade…), mas é como se tudo dependesse de vários fatores. Dou valor a coisas que a maioria consideraria banal…

Eu tava lendo hoje, um post de um blog que gosto muito (pelo menos até antes de ler esse post), é o da Fernanda, nao sei se posso me explicar, dar a entender os motivos que me fizeram sentir incomodado com esse post. Eu considero muito a Fernanda (a possibilidade dela ler isso é muito pequena…), mas sei lá. nao vou conseguir me explicar com um post só, esse vai ser só pra mostrar que nao gostei do post dela. 🙂

mas tudo bem, sem ressentimentos hehehe.

Eu ainda gosto das coisas que a Fernanda escreve.