E ele segurava em uma mão o coração com o ferimento sempre aberto e na outra a esperança que nunca morria.

Anúncios